Agostinho Vuma acusa Silvestre Bila pelo seu baleamento.

Na semana finda, Agostinho Vuma, o ainda presidente da CTA, acusou, durante a sua audição na instrução contraditória, Silvestre Bila como responsável pelo seu baleamento. E Silvestre Bila foi ouvido. Negou categoricamente que tivesse algo a ver com o baleamento de Vuma.Entretanto, a Procuradoria da Cidade de Maputo deduziu a acusação provisória contra um arguido de nome Salimo, polícia afecto à SERNIC.

Durante a instrução preparatória do processo, ficou provado que o tal Salimo nada tinha a ver com o caso. Mesmo assim, a Procuradoria avançou com a acusação e o processo está às mãos da juíza Flávia Monjane do Tribunal Judicial da Cidade de Maputo.

Agostinho Vuma foi baleado no dia 11 de Julho de 2020 por duas pessoas desconhecidas. Quando recuperou disse que não sabia quem atirou contra si e muito menos as suas motivações. Na única afirmação pública sobre o que aconteceu ele disse que não conhecia nenhum Salimo e muito menos o porquê de lhe quererem assassinar. Disse que os atiradores estavam mascarados.

Porquê deu agora o nome de Silvestre Bila? Porquê? Porquê não disse há muito tempo que o tal de Bila, um lobista, era responsável pelo seu baleamento? Vuma, Vuma, Vuma. Bila, Bila, Bila!

Fonte: Justiça Nacional, sigam

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *